sábado, 22 de maio de 2010

I have beautiful days, even quietly.


"Tenho me sentido legal. Mas é um legal tão merecido, batalhado(...)" Caio Fernando Abreu




Não sei se foi a mudança de tempo, a saída de hábitos ou mandinga ou qualquer coisa que você possa imaginar. Mas sinto como se as mudanças estivessem tomando seus rumos, de prontidão. Não choro há três dias. Sonhei que ele sonhava comigo semana passada. Estou com ânsia de viver, com ou sem ele. Desejo tudo de melhor pra ele, as melhores vibrações cósmicas que alguém pode desejar ao outro. Mesmo que eu ainda seja uma desconhecida pra ele.


Minha vida sempre foi regada à essas coisas, sabe? Esses amores platônicos, esse medo, essa falta de sorte inacabável. Minhas epifanias já passaram de bipolaridade. Quem sabe seja Bordeline. Não sei como ainda tenho amigos com minha ignorância e falta de humor. Vez em quando só o fato das pessoas respirarem me incomoda. Não é fácil viver comigo. conviver. com-viver. Com todo esse meu viver meio que ultrapassado, meio irônico, meio traumatizado, meio drogado. Nunca fui completa, por aqui.


Esses momentos que me chegam e me invadem assim meio sem hora marcada fazem com que eu me lembre onde estou, quem sou e para o quê eu estou trabalhando, qual é esse motivo maior que nos faz continuar a viver nesse mundo onde as pessoas têm medo de sonhar. E quem sonha, é tratado como um louco. 


Queria poder ter sido amiga de cada pessoa que eu vi na rua, cada pessoa que sentou do meu lado no ônibus. Seria tão gratificante reconhecer cada rosto que eu já vi na vida... Sabe, eu sempre achei que quem muito fala, na verdade nada tem a dizer. Às vezes, o silêncio é a melhor respostas para algumas perguntas. Se você não entende um silêncio, não entenderá uma explicação. Há momentos em que temos que colocar a música mais agitada que você encontrar, afastar todos os móveis e dançar até suas pernas não aguentarem mais. E ser nova, sempre. Repito minhas palavras até que elas entrem na minha cabeça. "Vai que tu consegue, cara", digo a mim mesma. Digo isso todos os dias. 


Ontem à tarde, num efêmero flashback, me vi daqui há 10 anos. Só que nunca descobri se tinha gostado do que tinha visto. Enquanto não constroem uma máquina do tempo, eu vou vivendo, em busca de dias assim como esse, em que eu me sinto bem. Um bem assim meio que sorrateiro, tímido, incompreensível. A magia que existe em viver é nunca sabermos o que pode acontecer até às 11:59. Eu posso te ensinar a voar se você me puxar do abismo.

4 comentários:

  1. Aaaah lindo blog.

    Gostei daqui. Beeejo.
    Seguindo. :)

    ResponderExcluir
  2. Perfeito texto. Viver é importante, é sentir-se bem. Sou muito falante, mas me dou bem com pessoas reservadas. Adoro olhar nos olhos dessas pessoas e descobrirem o seus mistérios. Meu namorado é totalmente isso , e eu adoro. haha.
    Acredite em você...
    Obrigada pelo selo s2.

    ResponderExcluir
  3. É pessoal: a maioria de meus silêncios é receio de falar.

    Fique longe das drogas. :P

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. como você mesma disse "Vai que tu consegue, cara" , pensa positivo e siga em frente, e que todos os dias você acorde com um sorriso no rosto e que sua felicidade seja constante (:

    ResponderExcluir

Talk talk talk / Don't you know where you want to go /
Start something new, that you know where you want to go